3 Aspectos Para Uma Educação Transformadora

Imagine que o governo ou uma fundação lançou um concurso sobre como transformar a sociedade, criando mudanças positivas e significativas através de propostas práticas. Há uma boa premiação financeira. O que você proporia?

Se eu fosse entrar nesta competição, meu projeto abordaria o que podemos fazer em sala de aula para ver as crianças transformadas. Existem três aspectos diferentes dentro de uma visão bíblica de transformação, e todos eles são uma obra da graça, liberando o poder de Deus para trazer mudanças nas pessoas. Talvez este fato seja a maior diferença entre minha proposta e outras apresentadas por pessoas bem-intencionadas que tentam mudar o mundo sem Deus.

O primeiro e mais importante desses aspectos envolve uma transformação do coração. Quando recebemos a Cristo, tornamo-nos uma nova criação (2Co 5:17). Nós nascemos de novo para nos tornarmos filhos de Deus, recebemos o Espírito Santo, e passamos da morte para a vida. No centro dessa proposta está o objetivo de revelar Cristo às crianças através de palavras e ações, dando a oportunidade de iniciarem um relacionamento vivificante com Ele.

Embora o tema da transformação seja comum na Bíblia, o verbo “transformar-se” (gr. metamorphoô) é raro no Novo Testamento. Ele é usado em 2Coríntios 3:18 para afirmar que estamos no processo de sermos transformados à imagem de Cristo. Isso se refere à transformação do caráter, em que o nosso caráter se torna cada vez mais semelhante ao dEle. Em uma sala de aula transformadora, o desenvolvimento do caráter é tecido em toda a trama da vida.

O terceiro aspecto da transformação pessoal é mencionado em Romanos 12:2: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Parece que não é possível experimentarmos a vida transformada que temos em Cristo sem passarmos pela renovação da mente. Este é o caminho certo para a educação cristã. Como educadores, temos a responsabilidade de ensinar as crianças sobre o mundo. O que queremos para nossos alunos é que eles vejam todos os aspectos da vida claramente da perspectiva de Deus. A resposta fácil sobre como fazer isso é simplesmente ensinar aos alunos toda a verdade. Visto que Deus é o Criador e Redentor de todas as coisas, ensinar toda a verdade sempre incluirá Deus. É isso que está no cerne da ideia de um currículo biblicamente integrado. O que ensinamos e como ensinamos resulta em uma transformação da mente que conecta os alunos à realidade, mostrando-lhes a perspectiva de Deus. Para que essa transformação aconteça, duas coisas devem estar presentes no processo: conhecimento e compromisso.

Conhecimento

O conhecimento precisa ser assimilado em três níveis a fim de realmente impactar a vida dos educandos. O nível de informação ensina os fatos sobre o assunto que os alunos precisam saber. O nível de compreensão contém conceitos ou princípios que os alunos podem explicar. Eles não apenas se lembram, mas “entendem”. O nível de aplicação é onde os alunos usam  o que aprenderam.

Essas habilidades trabalham juntas para ajudar a garantir que o conhecimento afete uma mudança positiva na vida de um aluno. Eles também fornecem aos estudantes as ferramentas de que precisam para viver no mundo; discernir o verdadeiro do falso e o certo do errado, e não se conformar com os valores, atitudes e comportamentos da cultura ao seu redor.

Compromisso

Já o compromisso é algo mais complexo. Embora possamos ter sucesso em ensinar aos alunos o conhecimento de que precisam, eles ainda precisam “comprar a ideia” para que a transformação ocorra. Existem três estágios pelos quais um aluno passa enquanto transforma o que você está ensinando em parte de sua vida. No início, é simplesmente uma ideia que chega até eles com todas as outras informações que inundam suas vidas diariamente. À medida que eles entendem a validade e a importância dessa ideia, ela pode se tornar uma crença. Às vezes, o processo de desenvolvimento de uma crença é longo, com muitas discussões e argumentos com os colegas e consigo mesmo. A convicção é o nível mais alto de “compra”. A transformação ocorre quando os educandos começam a incorporar uma crença na sua tomada de decisão e a agir conforme o que acreditam. Nossas convicções nos proporcionam um jeito de estar no mundo e definem quem somos. Isso é verdade quer o tópico seja denominadores comuns, mudança climática ou a existência de Deus.

A partir da sua nova natureza em Cristo, a educação transformadora leva os alunos a um lugar onde a formação do caráter ocorre, onde uma nova maneira de pensar é estabelecida, onde a verdade afeta todas as áreas do conhecimento, e onde a convicção torna o que eles aprendem em algo permanente.



Bob Adams
Serviços de Educação de Professores
TeachBeyond Global

Posts recentes:

Eventos:

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

Didaquê


Fique em contato com a gente

Escritório Nacional: Av. Júlio de Castilhos, 1401 Sala 501 — 95010-003 — Caxias do Sul/RS

um ministério:

TeachBeyond Brasil