Transformação de Dentro para Fora

(série Educação Transformadora)

Árvores caem.

Esta ao lado da nossa casa desabou e esmagou a cerca durante uma tempestade recente. Não havia sinal externo de fraqueza, mas agora, caída e aberta, eu consigo ver a podridão lá dentro. Às vezes as pessoas são como árvores. Podem parecer bem por fora, mas não vão aguentar o passar do tempo ou de uma tempestade. Por mais que ajustemos e modelemos comportamentos e aparências externos, é o interior que importa. É o interior onde a transformação real começa e continua.

De acordo com o nosso terceiro pilar da transformação, a transformação real é acontece de de dentro para fora, começando com o coração e a mente, e não de fora para dentro, pela formação do comportamento. A transformação está na mente do coração antes do comportamento.

Onde? De dentro para fora.

A transformação é de “dentro para fora”, acontecendo na mente-coração antes do comportamento.

E o gerenciamento de sala de aula?

Como professor, você pode estar dizendo: Mas preciso que meus alunos ajam corretamente, mesmo que o coração deles não esteja lá. Isso é verdade. Precisamos funcionar como classe ou sociedade e, às vezes, isso significa forçar ou treinar comportamentos. Influências externas, disciplina e recompensa, são frequentemente necessárias para fornecer ordem e alcançar um objetivo.

A diferença importante é que sabemos que uma árvore pode ficar em pé e ficar bonita mesmo com um podre por dentro. Não confiamos nas aparências e não nos deixamos ser enganados. Nunca estamos satisfeitos apenas com o bom comportamento. Estamos sempre procurando e orando por mudanças internas, alcançando o coração e a mente, suplicando a Deus que faça o trabalho interno que somente Ele pode fazer.

Romanos 12:1–2 comenta sobre o comportamento e a transformação interna. Paulo diz os cristãos devem oferecer o seu corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. Esta é uma ação externa. Ele diz para fazermos isso, sem esperar necessariamente por um transbordamento de transformação interna. Não há nada de errado com um comportamento que seja bom e correto. Apenas não pode terminar aí. Paulo continua: Deixem que Deus os transforme pela renovação da mente para que possam experimentar qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. À medida que o interior é transformado, a pessoa vai viver os desejos de Deus para ela em cada área da vida como um transbordamento dessa transformação.

O que podemos fazer para transformar corações?

De que formo ajudamos na transformação de dentro para fora, sabendo que a mudança do coração é trabalho de Deus?

  1. Oferecemos experiências educacionais excelentes. Este é o nosso segundo pilar da transformação. Deus costuma usar boa pedagogia. Como na parábola do semeador e da semente, podemos “preparar o solo” dos corações com amor, segurança e práticas positivas.
  2. Plantamos sementes. Deus frequentemente usa Sua Palavra para transformar corações. Podemos ensinar as Escrituras ou, em um contexto fechado, compartilhamos as verdades das Escrituras sem mencioná-las diretamente. À medida que nós plantamos, regamos e alimentamos, Deus é quem causa o crescimento.
  3. Falamos sobre corações mudados. Nós ajudamos nossos alunos a saber que é o interior, o coração, que Deus deseja. Mesmo quando disciplinamos através de comportamentos externos, sempre discutimos o coração. Mostramos aos alunos como fazer coisas como Provérbios 4:23: De tudo o que se deve guardar, guarde bem o seu coração, porque dele procedem as fontes da vida.
  4. Modelamos corações mudados. Pedimos a Deus que mude nossos próprios corações, como Deuteronômio 6: 6diz: Estas palavras que hoje lhe ordeno estarão no seu coração. Isso significa deixar o Espírito Santo lhe transformas com Suas palavras. Embora esse texto foi escrito para os pais, é um modelo que podemos usar para que os alunos vejam o que é uma transformação de dentro para fora.
  5. Nós oramos. Como Deus diz em 2Coríntios 3:3: Vocês manifestam que são carta de Cristo, produzida pelo nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações. Como parte do nosso ministério, nós cuidamos dos alunos e Deus escreve em seus corações. E, como Paulo continua em 3:4-6, temos confiança porque a nossa capacidade vem de Deus.

Louvamos a Deus porque Ele nos torna adequados para fazermos a nossa parte e nos dá o privilégio de cooperarmos com Sua obra de transformação de dentro para fora. Muitas vezes não podemos ver ou mesmo saber o que está dentro, mas pela fé nele, confiamos no Seu bom trabalho na vida de nossos alunos. Oramos pelo dia em que vermos os alunos como árvores fortes e saudáveis ​em meio ​ao vento, dando muitos frutos por causa de seus corações transformados.

Joe Neff, ThM.
Diretor de Serviços Educacionais
TeachBeyond Global

Tradução & Adaptação: Raphael Haeuser

Posts recentes:

Educar pra quê?

/
Toda visão de educação tem um norte, um fim que busca alcançar. Nesta série, tratamos do propósito da educação do ponto de vista cristã, bem como a fé cristã interage com algumas percepções não cristãs sobre o propósito da educação.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

Didaquê


Fique em contato com a gente

Escritório Nacional: Av. Júlio de Castilhos, 1401 Sala 501 — 95010-003 — Caxias do Sul/RS

um ministério:

TeachBeyond Brasil