Impacto em Cascata: passando do fazer para o sero

(série Educação Transformadora)

Um dos meus passatempos favoritos é sentar-se ao lado de um riacho nas montanhas do Colorado. Dana e eu fizemos uma caminhando, começando acima da linha das árvores até às corredeiras do rio Arkansas. Escondidas nas fendas nas montanhas, há centenas de cursos de água que cascateiam dos lagos das montanhas altas e da neve derretida até o rio Arkansas, fluindo em direção ao Mississippi e ao Golfo do México.

Sentar-se ao longo de um riacho rugindo em um cantinho desconhecido traz paz e perspectiva. Não consigo ouvir nada além da água; ela espirra e ruge repetidamente, mas nunca da mesma forma que o momento anterior. Existe um poder que está além de mim e que não consigo controlar.

Nosso quarto pilar para a educação transformadora é a cascata, e as correntes que caem da montanha me ajudam a entender.

Os Primeiros Três Fundamentos — “fazer”

Exploramos os três primeiros “pilares da educação transformadora” nos textos anteriores. Vimos como a educação transformadora funciona e o que podemos fazer para promovê-la, sabendo que é o Espírito Santo quem causa a transformação, e não nós.

O primeiro fundamento é seguir o desígnio do Criador, enquanto confiamos no Espírito para uma transformação completa na imagem de Cristo, o que basicamente é o nosso “objetivo pedagógico”, o que queremos que aconteça no aluno. O segundo fundamento fala sobre o Espírito usando experiências educacionais excelentes, ou seja, a nossa “metodologia”. O terceiro fundamento observa que a transformação acontece na mente-coração antes do comportamento, um lembrete de sempre “conhecer o aluno” e de como a aprendizagem funciona.

Nós podemos fazer algo para implementar esses três fundamentos. Eles são ricos em possibilidades à medida que vivemos a educação transformadora e oramos para que Deus os use.

O Quarto Fundamento — “observar e orar”

Quando chegamos ao quarto fundamento, é diferente. Nós não fazemos  muito. Afirmamos e esperamos por isso e, assim como o córrego da montanha, nós mais assistimos à cascata desembocar em lugares maiores. O quarto fundamento nos diz que a transformação flui a partir do indivíduo.

Pra Quem? 1+

A transformação flui do indivíduo às comunidades e além.

Esperamos e oramos para que Deus produza frutos a partir da nossa obra, dando “uma colheita de cem, sessenta e trinta por um”, como Jesus diz em Mateus 13:23. Esperamos ver Deus derramar “água na terra sedenta, e torrentes na terra seca;” (Is 44:3). Esperamos que Deus transforme vidas e bairros, cidades e nações. Até o mundo.

Começar com os indivíduos é o jeito de Deus. Veja os discípulos: Jesus os deixou e o cristianismo se espalhou para milhões e milhões. Quando Deus está fazendo o trabalho, nada o impede. As Boas Novas são derramadas em fendas, rios e oceanos, fluindo para mais e mais pessoas e lugares.

Como podemos afirmar essa cascata de transformação?
  1. Saiba que a transformação das comunidades começa pelos indivíduos. Seu envolvimento com alunos e vizinhos a cada momento é valioso. Você não sabe que semente irá brotar, crescer e plantar mais sementes em lugares além de você. Não menospreze nem mesmo a menor transformação em apenas um aluno. Valorizamos cada pessoa e esperamos ansiosamente o que Deus fará.
  2. Saiba que a transformação leva tempo. Você dificilmente verá os resultados “rio abaixo” do que fizer amanhã. Mas Deus usa seu trabalho, a vida que Ele lhe dá transborda e a Verdade de Sua Palavra é moldada de acordo com Seu grande plano. Nunca desista. A transformação de comunidades levam muito tempo, o que pode estar além dos seus olhos.
  3. Não atrapalhe. Talvez não possamos parar um riacho, mas certamente podemos empilhar pedras ou canalizá-los de maneiras diferentes. Incentive e apoie uma visão externa para você e seus alunos. Organize oportunidades para que seus alunos alcancem outras pessoas fora de seus muros e nas comunidades. Então observe o que acontece.
  4. Aproveite os momentos em que você pode ver um córrego começando a fluir. Deus está trabalhando no nosso mundo. Quando você puder ouvir ou ver o poder Dele, deixe-o encher seu coração e então conte a outra pessoa.
  5. Não se esqueça que os córregos que cascateiam em uma montanha começam no alto, eles vêm do derretimento da neve e de lagos tranquilos. Comunidades transformadas começam por deixar Deus transformar você. Uma sala de aula pacífica e amorosa de cada vez. Um gole de neve derretida. É aqui onde tudo começa. O que você faz e quem você é está no topo da cascata.

Uma cascata começa em um local calmo, com um pequeno fio de neve derretida.



Joe Neff, ThM.
Diretor de Serviços Educacionais
TeachBeyond Global

Tradução: Raphael Haeuser

Fotos: Dana Neff

Posts recentes:

Educar pra quê?

/
Toda visão de educação tem um norte, um fim que busca alcançar. Nesta série, tratamos do propósito da educação do ponto de vista cristã, bem como a fé cristã interage com algumas percepções não cristãs sobre o propósito da educação.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

Didaquê


Fique em contato com a gente

Escritório Nacional: Av. Júlio de Castilhos, 1401 Sala 501 — 95010-003 — Caxias do Sul/RS

um ministério:

TeachBeyond Brasil