Encorajando o Amor Pela Leitura

Todos sabemos que a leitura é fundamental para a educação. As crianças que são leitores ávidos têm uma grande vantagem acadêmica sobre quem não lê, e aqueles que gostam de ler são muito mais propensos a continuar aprendendo ao longo da vida. A leitura é um presente de Deus que nos conecta a outras pessoas ao redor do mundo e ao longo da história, abrindo novos mundos de ideias e liberando o poder que vem de contar histórias.

Infelizmente, a porcentagem de crianças que leem muito hoje é menor do que nunca, e pode ser difícil despertar nos alunos o amor pela leitura quando estamos competindo com todas as telas e mídias presentes na cultura de hoje. Mas não podemos desistir!

Primeiro, como mãe que praticou o homeschooling e depois como bibliotecária, passei muito tempo pensando em maneiras de incentivar o amor pela leitura em nossos alunos. Alguns princípios pelos quais eu vivo incluem:

Escolha: Deixe os alunos escolherem o que eles querem ler. Isso é crucial. As crianças ficarão mais entusiasmadas com um livro que escolheram, e a escolha em si pode ajudá-las a descobrir que tipo de livros elas gostam.

E se um livro for muito fácil? Ler livros fáceis desenvolve a velocidade e a fluência da leitura. E quem não gosta de revisitar aquele velho livro favorito? A lição de que a leitura pode ser relaxante também é ótima.

E se for muito difícil? O aluno vai descobrir isso. Um pouco de tentativa e erro pode ajudá-los a saber como encontrar livros no seu nível. Ou talvez se for algo que eles estão altamente motivados para ler, eles vão enfrentar o desafio e crescer com isso.

Concentre-se na alegria: muitos programas de leitura se concentram na motivação externa para fazer as crianças lerem: prêmios, recompensas e assim por diante. Há um lugar para isso, e prêmios podem ser divertidos. Contudo, se confiarmos apenas em motivadores extrínsecos, podemos deixar de criar a motivação intrínseca de que as crianças precisam para continuar lendo por conta própria.

Não torne a leitura enfadonha: entendo que os professores precisam garantir que as crianças estejam lendo e, às vezes, precisam exigir um relatório de leitura, uma resenha, etc. para garantir que isso esteja acontecendo. Ao mesmo tempo, essas coisas podem matar o prazer da leitura, mesmo para crianças que já gostam de ler. Uma anotação semanal de títulos lidos com uma conversa rápida sobre eles é melhor que fazer os alunos contarem os minutos e as páginas toda vez que pegarem um livro.

Seja um modelo: Modele bons hábitos de leitura. Compartilhar com seus alunos o que você está lendo pode ajudá-los a absorver o seu entusiasmo. Dê aos alunos a oportunidade de compartilhar também. O entusiasmo é contagiante.

Por último e mais importante: Leia em voz alta! Ler em voz alta é a melhor ferramenta para despertar nas crianças o amor pela leitura, e seus benefícios
não podem ser subestimados.

Ler em voz alta permite que as crianças desfrutem de uma história que é muito difícil para elas mesmas lerem. Geralmente, as crianças podem entender uma história que está pelo menos dois níveis acima de sua capacidade de leitura independente. Quando lemos para eles, damos uma visão do tipo de livro que eles poderão ler algum dia.

Através da leitura em voz alta, a imaginação do aluno cresce. Converter o texto que você lê ou ouve em uma imagem ou ação em sua mente é uma habilidade aprendida. Ouvir histórias ajuda a adquirir essa habilidade mais cedo – proporcionando mais prazer na leitura.

Uma história lida em voz alta também une os ouvintes ao leitor e a todos os outros que apreciam aquela história. Depois, sua classe ou família podem discutir a história juntos.

Além de todos esses benefícios, ler em voz alta realiza coisas que não consegui fazer de outra forma. Por exemplo, a leitura em voz alta demonstra o velho ditado: “Você não pode julgar um livro pela capa”. Não sei quantas vezes começamos um livro pelo qual meus filhos não estavam entusiasmados, apenas para encontrá-los viciados e adorando no meio do caminho. Isso também ensina as crianças a terem paciência. Talvez o livro não comece com ação desde a primeira página, mas a leitura em conjunto dá tempo para os alunos mergulharem nele. Muitas vezes, quando as crianças estão sozinhas, eles  iniciam um livro e logo desistem se o enredo não os conquista imediatamente. Às vezes não tem problema, é claro, mas se for um padrão regular, o aluno pode deixar de desenvolver a paciência necessária para uma literatura mais longa e complexa.

Por todas essas razões, leio para os alunos sempre que posso e fico muito feliz em saber que outros professores também fazem isso. Juntos, todos podemos ajudar a despertar o amor pela leitura em nossos alunos.


Tricia Fraser
Bibliotecária
Escola Cristã Internacional, Budapeste

Trad.: Raphael A. Haeuser

Posts recentes:

Posts relacionados:

Eventos:

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

Didaquê


Fique em contato com a gente

Escritório Nacional: Av. Júlio de Castilhos, 1401 Sala 501 — 95010-003 — Caxias do Sul/RS

um ministério:

TeachBeyond Brasil