7 Princípios Essenciais para Aprender em Casa

Ajudar seu filho a aprender efetivamente em casa pode ser difícil e estressante nas melhores circunstâncias. Com escolas fechadas em todo o país e em todo devido à pandemia de COVID-19, as circunstâncias atuais para estudar em casa estão longe de ser ideais! Apesar das dificuldades, você pode ajudar seu filho.

A situação em que nos encontramos é um verdadeiro desafio. É um desafio para o professor regular de seu filho — não há nada que os professores gostariam mais do que estar de volta à sala de aula com seus alunos — e também é um desafio para os alunos. Quartos, cozinhas e salas de estar não são salas de aula. Estar em casa, inesperadamente e por um longo período, complica o processo de aprendizado. E, por várias razões, é um desafio para os pais. Muitos pais estão tentando trabalhar enquanto ajudam seus filhos a aprender. Alguns têm mais de um filho para ajudar. Além disso, quase todos os pais aprenderam o conteúdo de uma maneira diferente da que seus filhos estão aprendendo hoje.

Como você, como pai ou mãe, pode ajudar seu filho a aprender nessas condições? A Dra. Jillian Lederhouse e Brita Beitler, da Wheaton College (Faculdade Wheaton, próxima a Chicago), se uniram a editora Tyndale para ajudar os pais a gerenciarem essa crise/oportunidade de aprender em casa. Aqui estão sete princípios essenciais para aprender em casa:

1. Tenha livros, papel e utensílios de escrita disponíveis em casa para o uso diário. De acordo com Maryanne Wolf, pesquisadora da UCLA,  crianças aprendem melhor quando usam suprimentos físicos, como livros e papel, canetas ou lápis de verdade. As ferramentas de aprendizado digital podem ser ótimas para crianças mais velhas, mas para estudantes mais novos do jardim de infância até a quinta série, a coisa física é a coisa certa. O aprendizado virtual é difícil para as crianças, portanto, ofereça-lhes materiais práticos sempre que possível.

Você pode considerar criar uma caixa de ferramentas de aprendizado para os alunos mais novos. Encontre uma caixa de sapatos velha ou outro recipiente e encha-a com tesouras, marcadores, cola, papel, giz de cera, lápis e outros suprimentos úteis. Mantenha a caixa de ferramentas no mesmo local para fornecer consistência ao seu aluno. E se você estiver usando lápis, verifique se seu filho tem acesso a um apontador seguro e fácil de usar.

2. Ferramentas de baixa tecnologia podem ajudar no aprendizado. Um cronômetro é uma ótima maneira de ajudar uma criança a manter o foco por um determinado tempo. Se, por exemplo, seu filho foi orientado para ler por vinte minutos ou trabalhar em uma atividade matemática por dez minutos, use um despertador, um timer de cozinha ou um aplicativo no telefone para indicar o horário de início e de término. Isso é útil para seu filho, porque fornece alguma estrutura para a atividade, e também para você, porque você não precisa ser o executor. Deixe o cronômetro dizer ao seu filho quando está tudo bem em seguir para outras coisas.

De acordo com Jennifer Serravallo, uma prancheta pode ser muito útil para aprender em casa, pois não apenas fornece uma superfície de escrita estável, mas também concede mobilidade a criança, que não precisa ficar presa a uma mesa ou escrivaninha para realizar atividades escritas. Especialmente se você estiver ensinando mais de uma criança, pode ser útil enviar um filho para um quarto com uma prancheta enquanto você está ajudando um irmão na mesa da cozinha.

3. Faça várias pequenas pausas entre as tarefas de aprendizagem. A Finlândia obtém resultados acadêmicos muito bons para crianças pequenas. Um segredo do sucesso finlandês é que cada hora de aprendizado consiste em 45 minutos de estudo ou instrução e 15 minutos de intervalo. Considere adotar essa estratégia para o aprendizado em casa do seu filho. Vá para fora, se possível. Lembre-se de que muito tempo de tela não é saudável para os olhos das crianças. Afastar seus filhos dos trabalhos escolares por pelo menos alguns minutos a cada hora os ajudará a manter o foco e a energia.

4. Forneça um local o mais silencioso possível para o seu aluno. É importante criar uma atmosfera de aprendizado para seu filho. Lembre-se, durante o período em que seus filhos estudam, sua casa se torna uma sala de aula. Faça o seu melhor para fazer uma distinção entre o horário escolar e o não-escolar. Na maioria das vezes, as crianças precisam de um ambiente doméstico, onde muito barulho, engajamento e atividades são incentivados e facilitados. Porém, durante os períodos de estudo, as crianças precisam de um local tranquilo para aprender com eficiência. Isso pode significar separar irmãos e irmãs, se possível. Também significa não usar o aspirador ou o liquidificador da cozinha durante o horário de estudo. E, é claro, mantenha a TV desligada.

5. Estabeleça uma rotina e tente cumpri-la. As crianças aprendem melhor em um ambiente estruturado, portanto crie algumas rotinas. Isso não significa que você tenha que seguir a mesma programação exata todos os dias, mas, em geral, o tempo de aprendizado deve ser bastante previsível. Ainda mais em tempos de incerteza, as crianças precisam de um ambiente estável em que possam confiar. Dar a eles o mesmo horário geral todos os dias para trabalhos escolares e aprendizado em casa ajudará a fornecer a estrutura que eles precisam e desejam.

6. Permita que seu filho faça algumas escolhas. Dar às crianças a liberdade de tomar algumas decisões é especialmente importante se você tiver mais de uma criança participando da aprendizagem em casa. É difícil equilibrar todos os cuidados e supervisão de que precisam, então dê um tempo e permita que seus filhos participem da tomada de decisões. Faça uma lista de verificação de atividades independentes e deixe que cada criança escolha a ordem em que as tarefas são executadas e, em seguida, marque cada item da lista à medida que for concluído.

7. Após a conclusão de uma tarefa, faça perguntas ao seu filho sobre o que aprendeu. Bons professores se envolvem e interagem com seus alunos. Enquanto você ajuda a facilitar o aprendizado em casa, você é o professor principal do seu filho, portanto não se esqueça de fazer perguntas sobre o que seus filhos estão aprendendo. Peça-lhes que lhe digam a resposta para um problema de matemática com suas próprias palavras. Peça que eles forneçam o resumo da trama sobre um livro que eles leram. Lembre-se de que o processo é tão importante quanto a resposta final; peça que expliquem o seu trabalho. Procure oportunidades para colocar o aprendizado em prática de maneiras práticas. Uma criança que está aprendendo sobre frações pode ser capaz de dizer qual a porcentagem de ingredientes do jantar à base de vegetais. As crianças que estão aprendendo sobre multiplicação podem multiplicar conjuntos de talheres enquanto colocam a mesa. As crianças mais novas podem ser incentivadas a encontrar formas geométricas em casa.

Lembre-se de se envolver totalmente com seu filho. Guarde o telefone, feche o laptop, largue o livro e ouça o que seu filho está de fato dizendo. Esta é uma chance para o vínculo entre pais e filhos, tanto quanto para o aprendizado, portanto, aproveite ao máximo.

Apesar das dificuldades que todos enfrentamos agora, aprender em casa pode ser uma experiência gratificante para crianças e pais. Seguindo essas sete dicas, você estará dando a seu filho uma base sólida para construir à medida que continuam a aprender em casa.



Equipe Didaquê

Escrito por Jeremy Taylor, adaptado do webinar 7 Keys to Learning from Home realizado pela Dr. Jillian Lederhouse and Brita Beitler. Texto original em https://www.tyndale.com/sites/7keystolearningathome/assets/downloads/Article_Seven%20Keys%20to%20Learning%20at%20Home_Final.pdf Traduzido por Raphael A. Haeuser, coordenador do Didaquê.

 

Para um Momento Como Este (COVID-19)

Em função do atual momento em que vivemos, com medos e incertezas em relação ao COVID-19, o TeachBeyond Brasil criou este espaço de leituras para encorajamento da fé e como ponto de esperança para sociedade.

Posts recentes:

Educar pra quê?

/
Toda visão de educação tem um norte, um fim que busca alcançar. Nesta série, tratamos do propósito da educação do ponto de vista cristã, bem como a fé cristã interage com algumas percepções não cristãs sobre o propósito da educação.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

Didaquê


Fique em contato com a gente

Escritório Nacional: Av. Júlio de Castilhos, 1401 Sala 501 — 95010-003 — Caxias do Sul/RS

um ministério:

TeachBeyond Brasil