Posts

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!

Difíceis os dias para todos no planeta! Dos enfermos e carentes aos dirigentes das nações.

Todas as soluções são complexas e o que as difere é o “grau da miopia” (que acomete a todos) com que se vê o problema. Com óculos vejo de perto mas não de longe, sem, vejo de longe mas não de perto!

Valorizar a vida, sempre, AQUI E AGORA, é o sábio, piedoso e necessário, mas e ALI E ALÉM? Não? Onde, quanto, como, o que sacrificar nesta hora para o bem do planeta também em um futuro próximo?

Que situação!

Sem defesas de ninguém e plenamente sequestrado pela graça da “ideologia do Reino” e, portanto, liberto de todas as demais, os dias HOJE são difíceis sim e demandam atitudes sensatas. As decisões muito complexas demandam sabedoria, o FUTURO de crise é iminente e, será, talvez, ainda mais caótico e demanda GRAÇA! Muita GRAÇA da parte de Deus – Criador, Mantenedor e Consumador de todas as coisas.

E pasmem, muitos estão e ainda estarão a se aproveitar de tudo isso com a máquina chamada “governo” a seu favor.

Quem tem a solução? Quem sabe diagnosticar a peste e suas consequências sociais, econômicas, políticas com precisão? O que deveria ser dito, feito, cogitado, olhando o cenário do ponto de vista das estruturas de saúde, dos modelos de produção, dos sistemas de controle, das relações sociais, dos esquemas políticos, do presente e do futuro?

Não tem respostas, por hora! Nem de um lado, nem do outro com a absolutividade demandada!

Façamos, pois, o que Deus manda nessa hora! Simples assim!

Oremos!

Senhor, tem misericórdia dos enfermos e seus queridos, no mundo, que sofrem os males nefastos desse mal…
Senhor, tem misericórdia das autoridades por Ti instituídas no mundo – todas foram – para cumprir Teus propósitos, ó Deus! Conforme a Tua vontade, faz o que melhor Lhe aprouver nesta hora a fim de que não percamos Teus ensinos pro coração, pra vida e usufruamos da Tua graça como o que nos basta nesses desafiadores dias.
Humilha-nos, exalta-nos, corrigi-nos, honra-nos, disciplina-nos, livra-nos, julga-nos, SALVA-NOS conforme o Teu bem e perfeito querer.
Em nome de Jesus, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, cumpre ó Deus Tua Palavra e exerce com o amor que Lhe é próprio, a saber, Tua soberania. E a faça para Tua glória e o bem dos homens que em Ti esperam e aguardam.
Humildes e atuantes, sem fugirmos de nossas responsabilidades, esperaremos quebrantados o cumprimento dos Teus propósitos na e para humanidade, em nome de Jesus…
Amém!

Bruno Brandão

Aprendizagem à Distância de Emergência

Quando é tempo de “afastar-se de abraçar”

No livro de Eclesiastes, o pregador afirma que “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Ec 3:1), e segue descrevendo o tempo (a vida) através de pares de opostos: “há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar…” (Ec 3:2,3).
Como bem sabemos, a vida é muito mais do que um mero hiato entre o nascer e o morrer, pelo contrário, é inevitavelmente marcada pela constante alternância de tempos. Alguns são bons, saborosos e gostaríamos que eles durassem para sempre. Mas não duram, pois chega o “tempo difícil”, amargo e doloroso, sem aviso prévio, sem pedir licença para o “tempo bom” e se instala em nossas vidas.
Esse tempo difícil que estamos enfrentando, nos afetou de muitas formas, dentre elas, determinou que é “tempo de afastar-se de abraçar”. Distanciados uns dos outros, estamos privados daquilo que nos era tão comum, tão corriqueiro e tão caro: a presença amiga, o aperto de mão, o abraço caloroso, o beijo fraterno.
E já que há “há tempo para todo propósito debaixo do céu”, que esse tempo difícil nos ensine. Quando tudo isso passar, que nossos abraços sejam mais apertados, os nossos encontros sejam mais valorizados, a nossa comunhão mais sincera.
Um abraço (virtual) e caloroso a todos! Na esperança e na expectativa de que o Senhor do tempo, mude logo a nossa sorte, e nos traga de volta o precioso “tempo de abraçar”.

Em Cristo
Pr. Adriano Caires

O que o COVID-19 nos ensina sobre nosso relacionamento com Deus?

O tempo de Deus é perfeito. É uma lição que estou aprendendo e submetendo continuamente na minha vida. Eu nem sempre gosto disso, mas Deus está cumprindo Seus propósitos em Seu caminho e tempo. Essa é uma das razões pelas quais tenho me interessado tanto no momento do coronavírus. Chegou ao coração da Quaresma deste ano, que começou na quarta-feira de cinzas, em 26 de fevereiro, e continua até 9 de abril, pouco antes do domingo de Páscoa.
É um tempo de reflexão e preparação modelado após os 40 dias de Jesus no deserto, antes de entrar no ministério público.
É um momento não destinado a punir ou fazer penitência, mas purificar, livrar-se de distrações e aprofundar o relacionamento de alguém com Deus.
Acho fascinante que o COVID-19 caia bem no coração desta estação sagrada. Claro, é a temporada tradicional de gripe, mas eu suspeito que Deus tem coisas que ele quer nos ensinar.
Primeiro, a Quaresma é um momento de admitir nossa fraqueza, de nos humilhar. O COVID-19 certamente nos ajudou nesse departamento. Há dois meses, muito poucas pessoas tinham ouvido falar do COVID-19, o Coronavírus. No entanto, algo tão minúsculo, microscópico até, transformou o nosso mundo. Isso fez o mercado de ações despencar. Escolas em todo o mundo foram fechadas; grandes eventos cancelados, até competições esportivas profissionais. Mais de 190.000 foram infectados em mais de 150 países. Os líderes declararam estado de emergência. A compra movida pelo pânico acabou com os produtos nos supermercados. Tudo isso de algo que nem podemos ver. Algo que nem conhecíamos há dois meses.
O COVID-19 nos mostrou quão fracos e vulneráveis ​​somos. Isso revela nossa falta de conhecimento. Em alguns lugares, destacou nossa falta de preparação. No mínimo, ele nos mostrou o quanto damos por garantido nossa saúde, liberdade de movimento e a capacidade de comprar o que queremos e quando queremos.

Uma das principais coisas que o reconhecimento de nossa fraqueza traz é a humildade. Está claro na Bíblia que Deus valoriza essa virtude. Miquéias 6:8 responde à pergunta – O que Deus exige de mim? Para amar a misericórdia, faça com justiça e ande humildemente com Deus. Isaías registra que todo o céu e terra não pode conter Deus, mas vive com os humildes e com aqueles que são contritos de coração. Tiago nos diz: “Deus se opõe aos orgulhosos, mas dá graça aos humildes”. Fazemos bem em reconhecer e praticar humildade.

Segundo, a Quaresma é um momento para nos livrarmos das distrações e focarmos no que é verdadeiramente importante. Aqui também o vírus atual veio em nosso auxílio. Nossos mundos parecem estar ficando cada vez menores. Em um número crescente de lugares, as pessoas só podem sair de casa para buscar comida, consultar um médico ou fazer um trabalho essencial que não pode ser feito remotamente. Fale sobre reduzir. Nós valorizamos a mobilidade e a liberdade, mas o coronavírus “cortou nossas asas” a esse respeito.

Os 40 dias de Jesus no deserto, após os quais a Quaresma é modelada, foi um tempo de solidão. O distanciamento social tornou-se tão comum quanto as mídias sociais. Reuniões de mais de 100, 50 ou mesmo 10 em alguns lugares são proibidas. Isso é especialmente difícil para os extrovertidos entre nós. Reuniões de qualquer tipo – igreja, esportes, exercícios, teatro, escola – tudo foi cancelado ou fechado. É como se Deus tivesse nos dado um jejum forçado de nossas vidas agitadas. Uma oportunidade de ficar quieto. Para ouvir. Receber, sem tantas interrupções, o que Deus tem para nós. Gostaria de saber quantos vão aproveitar esta oportunidade. Este é um momento, como Jesus, de usar a Palavra de Deus para combater as tentações e pensamentos que surgem em nosso caminho. Dizer NÃO às reivindicações do diabo e do mundo que nossos desejos físicos, desejo de ter e orgulho satisfarão. Reafirmar nosso relacionamento com Deus como a coisa mais importante em nossa vida. Para aprofundar esse relacionamento.

Finalmente, a Quaresma é um ‘tempo selvagem’ antes e, como esperamos ansiosamente, a ressurreição.

Deus criou um mundo perfeito, mas sem trazer corrupção, doença, decadência e, finalmente, morte. Os vírus fazem parte disso. Até os crentes não são isentos. A doença é uma realidade neste mundo caído. Paulo coloca desta maneira: “Pois o pecado de um homem, Adão, fez com que a morte dominasse sobre muitos. (Romanos 4:17) Enquanto estamos neste mundo, ansiamos por nos libertar dessa corrupção. Podemos dizer que este mundo é a Quaresma, e até a Sexta-feira Santa, enquanto ansiamos pelo Domingo de Páscoa! “Pois a criação foi sujeita à frustração, não por sua própria escolha, mas pela vontade de quem a submeteu, na esperança de que a própria criação seja libertada de sua escravidão à decadência e levada à liberdade e glória das crianças. de Deus Sabemos que toda a criação está gemendo como nas dores do parto até os dias atuais. Não apenas isso, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, gememos interiormente, enquanto aguardamos ansiosamente nossa adoção à filiação, a redenção de nossos corpos (Romanos 820-23). A doença é um lembrete de que o mundo não é como deveria ser. Nossa salvação incluirá a restauração de nossos corpos. Essa redenção completa ainda está por vir. Seremos dados ressuscitados e novos corpos (Filipenses 3:20, 21).

Encorajo-vos a passar um tempo com Deus e em silêncio, solidão e quietude neste vírus / estação emprestada. Pergunte a Deus o que Ele tem para você. Procure sua presença de maneiras novas, talvez menos distraídas. Vai demorar muito para lembrar.

Mark Giebink – Diretor Global de Atendimento a Membros da TeachBeyond

O Senhor é o meu Pastor; de nada terei falta

” O Senhor é o meu Pastor; de nada terei falta!”

Sl 23.1

Chegamos ao Salmo, mais querido e lembrado de todos, penso eu. Davi, o pastor de ovelhas, usa esta rica imagem para descrever sua percepção de Deus! Vejo pelo menos 10 lições sobre esta relação:

1. PROVIDÊNCIA – nada me faltará;

2. ALIMENTO – verdes pastagens;

3. RESTAURAÇÃO – águas tranquilas;

4. DIREÇÃO – guia-me;

5. PRESENÇA – mesmo no vale de morte, Tu estás comigo;

6. CORREÇÃO – Tua vara;

7. LIVRAMENTO – Teu cajado;

8. HONRA – diante dos inimigos;

9. BONDADE – Bondade e fidelidade me seguirão. O último, na verdade seria o primeiro:

10. INTIMIDADE – O Senhor é o MEU Pastor!!

Se Ele é e dEle eu sou, do que mais preciso? Eu diria: “Venha o que vier, confiando na presença do Bom Pastor me conduzindo, me alimentando, me protegendo, me salvando e em seu colo tendo minhas feridas tratadas, posso seguir passo a passo rumo a Casa do Pai! Não sejamos ovelhas ariscar e rebeldes! Deixe-mo-nos nas mãos do único Pastor, que mesmo conhecendo as ovelhas que tem, as ama e dá sua vida por elas!! Quem outro faria isto por nós!! Ele fez! NEle podemos confiar!!

Sede do TeachBeyond Brasil em Gramado emite nota oficial

Alinhada com a Prefeitura Municipal de Gramado e o Decreto Número 70/2020, a organização TeachBeyond Brasil, que atua com serviços de educação transformadora há mais de 50 anos, está oficialmente de quarentena pelo período inicial de 60 dias, podendo ser reduzido ou ampliado, conforme o cenário se desenvolver ao nível nacional e estadual.

Diante disso, os ministérios da organização estão reformulando suas agendas e formas de atuação. A Casa da Paz está fechada. O Seminário Teológico de Gramado segue sua programação normal, porém, utilizando a modalidade online. Alunos e equipe estão em suas casas, evitando o máximo sair às ruas. O AcampSerra está de sobreaviso no que diz respeito à temporada de inverno, procurando compreender melhor o cenário para se pronunciar oficialmente. E, por fim, o Projeto Águia, serviço de contraturno escolar, segue a agenda das escolas da cidade e, por sua vez, também suspende suas atividades até segunda ordem.

Os impactos espirituais e econômicos para a comunidade que interage e usufrui da estrutura e ministérios da TeachBeyond Brasil Sede Janz Team são enormes e, da mesma forma que traz inúmeros benefícios quando tudo está bem, no momento, traz grandes dificuldades diante do quadro calamitoso.

Como você pode ajudar?
1- Ore pelos países afetados;
2- Ore pelo Brasil;
3- Ore pelo Rio Grande do Sul;
4- Ore pela cidade de Gramado;
5- Ore pelo TeachBeyond Brasil;
6- Nos escreva a fim de saber sobre nossa situação econômica, caso deseje ajudar.

Seguimos juntos, confiantes no Senhor, e esperançosos acerca do que está por vir. Sabemos que Seus desígnios são perfeitos, e em tudo Ele segue tomando conta da história!

Eclesiastes 9.10; Habacuque 3.17,18

Três palavras de Paulo no meio da tempestade

Missionário Fabio Motta, de Lisboa, Portugal, traz uma mensagem Bíblica baseada em Atos 27.

Devocional – ROTINA

” Quando você andar, eles o guiarão; quando dormir, o estarão protegendo; quando acordar, falarão com você.”

Pv 6:22

R O T I N A – Em tempos de COVID 19, qual tem sido nossa rotina? Como é acordar, lavar-se, tomar café, achar algo pra fazer, não fazer e procurar outros olhos e ouvidos que não os de esposa, esposo, filhos, filhas, irmãos, irmãs, agregados e tantos outros virtuais? São os primeiros dias de uma quarentena imposta e totalmente desagradável. Só que não!! Que tal um bom livro, uma boa prosa, aquele álbum empoeirando de retratos (ops, fotografias!), um jogo de mesa, a limpeza do pátio, a pintura da casa. Teremos tempo… E neste percorrer de pequenos espaços, que se tornarão ainda menores a medida que o tempo passa, que tal uma visita ao passado de histórias e valores aprendido de nosso pai e mãe! O provérbio fala de ensinos passados por nossos pais que nos guiarão, protegerão e falarão conosco em todo tempo! Desejo que sua e minha rotina sejam vazadas por estas lembranças. É tempo de resgatar o que importa ainda que sejamos despertados para virtude e empatia pela rotina incômoda de “prisão domiciliar”! Que nosso Deus e Pai nos surpreenda com Sua liberdade de ser em meio a limitação de se estar!!

Reflexão – O Coronavírus (COVID-19)

Você não pode escapar – pelo menos de ouvir sobre. Provavelmente você foi impactado de alguma forma. Em apenas algumas semanas, o coronavírus se tornou o tópico da conversa. Ele fechou escolas (incluindo algumas da TeachBeyond), cancelou grandes reuniões (incluindo a FarBeyond 2020), atrofiou as viagens (setor de viagens de negócios irá perder U$ 820 bilhões – Reuters), abalou o mercado de ações e liderou as manchetes em todo o mundo. As igrejas estão mudando a maneira como servem a comunhão. A barista da Starbucks me disse que não pode tocar no meu copo reutilizável (ela teve que encher um copo de papel e depois colocá-lo no meu copo). Minha mercearia local foi completamente limpa das toalhas de papel. Temos novas palavras de vocabulário, como “distanciamento social”. Se você tossir em público, certamente obterá algumas carrancas e distância. Alguém comentou que pelo menos é uma distração do drama das eleições nos EUA.

Então, como nós, como seguidores de Cristo, respondemos? Como vivemos “no mundo, mas não dele?”
O que sabemos sobre Deus que se relaciona com isso? Esse é um lugar para começar.

Primeiro, sabemos que Deus é soberano – isso significa que ele é o Senhor e governa todas as coisas e pessoas.
Pois por ele todas as coisas foram criadas, no céu e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos ou domínios, ou governantes ou autoridades – todas as coisas foram criadas através dele e para ele. E ele está diante de todas as coisas, e nele todas as coisas se mantêm unidas. Col 1: 16, 17
Ele é o senhor de nossos corpos. Ele os criou (Sl 139) e um dia os recriará em um estado glorificado (Filipenses 3: 20-21). Ele deve receber glória através deles, seja na vida ou na morte (Filipenses 1:20). Por fim, nossa vida, incluindo nossa saúde, está nas mãos de Deus. Até o COVID-19 está sob Sua autoridade.

Além disso, Deus é onipresente. Ele está presente em todo lugar. Ele é verdadeiramente global.
Provérbios 15: 3 “Os olhos do Senhor estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons.”
Como espírito, ele não é restringido por um corpo físico. Ele está conosco, quer estejamos na China, República Tcheca ou Canadá (e países que começam com qualquer letra do alfabeto). Ele prometeu nunca nos deixar ou nos abandonar (Hebreus 3: 5). Ele se preocupa com as pessoas em todas as áreas do mundo.

Em seguida, entendemos que Deus criou um mundo perfeito, mas o pecado trouxe corrupção, doença, decadência e, finalmente, morte. Os vírus fazem parte disso. Até os crentes não são isentos. A doença é uma realidade neste mundo caído. Paulo coloca desta maneira: “Pois o pecado de um homem, Adão, fez com que a morte dominasse sobre muitos. Mas ainda maior é a maravilhosa graça de Deus e seu dom de justiça, pois todos que a receberem viverão em triunfo sobre o pecado e a morte através deste único homem, Jesus Cristo. (Romanos 4:17) Enquanto estamos neste mundo, ansiamos por nos libertar dessa corrupção. “Pois a criação foi sujeita à frustração, não por sua própria escolha, mas pela vontade de quem a submeteu, na esperança 21 de que [a] a própria criação seja libertada de seu cativeiro à decadência e trazida à liberdade e liberdade. glória dos filhos de Deus 22 Sabemos que toda a criação está gemendo como nas dores do parto até os dias atuais. 23 Não apenas isso, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, gememos interiormente, enquanto aguardamos ansiosamente nossa adoção à filiação, a redenção de nossos corpos (Romanos 820-23). A doença é um lembrete de que o mundo não é como deveria ser. Nossa salvação incluirá a restauração de nossos corpos. Essa redenção completa ainda está por vir.

Finalmente, Deus criou os humanos à Sua imagem. “Então Deus disse: ‘Façamos as pessoas à nossa imagem, para sermos como nós. Eles serão mestres em toda a vida. . . Então Deus criou as pessoas à sua própria imagem; Deus os modelou segundo a si mesmo, homem e mulher os criou. Gênesis 1:26, 27 Fundamentalmente, ser feito à imagem de Deus nos distingue do resto da criação (que foi aperfeiçoada, mas não à imagem de Deus) e como Deus. Thisimago Dei envolve ser criativo, relacional, ter escolha, ser espiritual / eterno, moral (conhecer o certo e o errado), ter inteligência / entendimento e ser capaz de apreciar a beleza.

Ok, com certeza há mais sobre Deus relacionado ao COVID-19, mas isso é um começo. Então, como podemos aplicar essas verdades à nossa situação atual? A soberania e a onipresença de Deus são uma base para a nossa CONFIANÇA. Por causa dessas coisas, podemos escolher a confiança e não o medo. Interessantemente, em Hebreus 13: 6, logo após Deus dizer: “Nunca te deixarei ou te abandonarei”, conclui o escritor: “É por isso que podemos dizer com confiança, ‘O Senhor é meu ajudante, por isso não terei medo. ” Em Mateus 10, Jesus disse a seus seguidores que Deus conhece detalhes insignificantes, como quantos pêlos existem na cabeça de alguém e se um pardal (o passarinho mais comum) cai no chão. A partir dessas ilustrações, ele conclui: “Portanto, não tenha medo, você é mais valioso para Ele do que um bando inteiro de pardais (v. 31). Alguém contou 365 ocorrências de “Não tenha medo” na Bíblia – precisamos desse lembrete diariamente. O coronavírus não pode nos separar do amor de Deus.

COVID-19 é um lembrete da fragilidade da vida neste mundo caído. Como algo tão novo e minúsculo como esse vírus microscópico pode atrair a atenção do mundo inteiro em tão pouco tempo? Às vezes é bom reconhecer nossa fraqueza e ser levado à humildade. Esse é um solo fértil para o evangelho. Que isso também seja um lembrete da oferta e promessa de Deus de uma nova vida re-armazenada em Cristo. Essa é a nossa mensagem para este mundo quebrado.

Finalmente, ser feito à imagem de Deus significa que temos razão e escolha. Isso nos leva à SABEDORIA. Ou fé / confiança não é imprudente. Não colocamos a nós mesmos ou a outras pessoas em risco prejudicar o amor protetor de Deus. Portanto, com o COVID-19, tomamos precauções sábias. Eis algumas dicas básicas: lave as mãos com frequência (pelo menos 20 segundos, com sabão e fricção). Evite tocar seu rosto. Cubra tosses e espirros. Se você estiver doente, fique em casa – não fique perto de outras pessoas. Especialmente se você estiver em um grupo de alto risco (idosos, bebês, sistema imunológico fraco, propenso a doenças respiratórias), evite grandes multidões. 

Portanto, podemos ser afetados pelo coronavírus, mas não somos controlados por ele. Deus usará isso mesmo para Sua glória e propósitos.

Mark Giebink – Diretor Global de Atendimento a Membros